GPS   ::  24 Março 2020

Guia de poupança para quem está em casa

Com a maioria dos portugueses a cumprirem o isolamento social, seja por apoio à família ou em teletrabalho, esta situação inesperada pode fazer os rendimentos diminuírem muito. Mas mesmo que tal não aconteça, é importante ter os gastos controlados e acautelar o futuro.

Nesse sentido, deixamos algumas dicas de poupança que podem ser úteis para toda a família.

Comece por refazer o seu orçamento mensal, afinal a nossa realidade está muito diferente nestas últimas semanas. Apure as suas fontes de receita dos próximos meses: as fixas (verifique se não terá corte no salário ou rendas) e as variáveis (freelancers, neste momento, podem ser mais prejudicados se estiverem impedidos de trabalhar).

Considere que as maiores despesas nestes meses serão de água, luz, gás e alimentação. Por outro lado, gastos com deslocações e educação estão suspensos na maioria dos casos. Restaurantes, cinemas e viagens também não entram neste novo orçamento como despesas consideráveis.

Se puder, evite despesas consideráveis, por agora, com tecnologia, carros ou eletrodomésticos. Garanta primeiro que tem o suficiente para o dia-a-dia e pague-se a si primeiro, ou seja, se tiver que retirar apenas para um fim, opte pela poupança.

Em casa

Eletricidade

Poupar na luz torna-se mais difícil com toda a família em casa. Mesmo assim há gestos que podem fazer a diferença:

  • Apague as luzes quando deixa uma divisão.
  • Opte por lâmpadas economizadoras.
  • Evite o modo ‘stand by’ nos aparelhos eletrónicos. Desligue os mesmos quando não está a utilizar.
  • Continue a tirar proveito das tarifas bi-horárias para colocar as máquinas de loiça e roupa a lavar.

Água

Não só para poupar na conta mas porque a água é um recurso escasso. Não desperdice e evite:

  • Banhos prolongados. Se um duche rápido gasta entre 25 e 100 litros, imagine um banho longo.
  • Feche a torneira quando lava a loiça ou os dentes.
  • Use água da banheira para regar plantas ou lavar áreas externas à casa.

Supermercado e compras

  • Dê preferência a marcas brancas nas idas ao supermercado. Normalmente são mais baratas.
  • Compre produtos da época e nacionais, têm preços mais em conta e está a ajuda os produtores nacionais.
  • Faça a comida em casa. Refeições pré-cozinhadas são mais caras e menos saudáveis. Aproveite os alimentos que compra para confecionar várias refeições. Se cozinhar vários produtos ao mesmo tempo (ex: assar carne no forno e aproveitar para fazer um bolo) usa menos os eletrodomésticos e optimiza o trabalho.
  • Defina uma ementa para a semana, ajudará a organizar-se.
  • Faça uma lista antes de ir às compras, assim será mais rápido o tempo de exposição ao vírus covid-19 e garante que não compra (muito) mais do que precisa.
  • Gaste primeiro os ingredientes que estejam próximos do final da validade.
  • Agora é boa altura para usar o seu robot de cozinha, caso tenha. Aproveite para fazer pão, iogurtes, bolos ou bolachas e evite sair de casa tantas vezes.

Telecomunicações

  • Num momento em que as comunicações digitais são a forma mais seguro de nos mantermos em contacte, aproveite as ofertas da maioria das operadoras que disponibilizam dados móveis de forma gratuita.
  • Aproveite ainda para ler livros online ou visitar museus. Estes serviços estão disponíveis um pouco por todo o mundo. Deixamos aqui e aqui duas sugestões mas existem muitas mais, é só pesquisar.

Não acumule contas

Procure manter o pagamento das suas contas dentro dos prazos. Desta forma, evita esquecimentos, aplicação de taxas extra e descontrolo financeiro.

Tempos excecionais exigem medidas excecionais, mas aja com inteligência e assertividade. Ter as finanças sob controlo pode trazer-lhe mais tranquilidade e ajudar a superar melhor esta fase.

 

A informação contida neste artigo tem caráter meramente informativo, não devendo nem podendo desencadear ou justificar qualquer ação ou omissão, nem sustentar qualquer operação ou ainda substituir qualquer julgamento próprio dos leitores, sendo estes, por isso, inteiramente responsáveis pelos atos e omissões que pratiquem. O Banco BNI Europa declina, desde já, qualquer responsabilidade pelas decisões, ou pelos resultados que resultem, direta ou indiretamente, da utilização da informação contida neste artigo, independentemente da forma ou natureza que possam vir a revestir.

Créditos imagem: Alexas_Fotos por Pixabay